Variante do coronavírus inédita no Brasil foi detectada em reinfecção de MG

Escrito por em 03/03/2021

Por Jornal O Tempo

A primeira reinfecção pelo novo coronavírus em Minas Gerais foi causada por uma linhagem de vírus que, até então, não havia sido detectada no Brasil. Trata-se da B.1.2, variante norte-americana que circula intensamente nos EUA desde outubro de 2020. A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) confirmou nesta terça-feira (2) o segundo teste positivo em um médico de 29 anos, sem comorbidades ou imunodeficiências. Ele mora em Sabará, na região metropolitana, onde trabalha, e também atende pacientes em BH e Caeté.

Segundo a Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), que ajudou no processo de análise das amostras do paciente, o primeiro diagnóstico positivo para a Covid-19 foi em maio, a partir de um exame RT-PCR. Na época, o médico teve sintomas como febre, mialgia, tosse seca, faringite e diarreia, mas não houve necessidade de internação e a recuperação foi completa.

Em agosto, o rapaz realizou o exame sorológico, e o resultado foi positivo para o anticorpo IgG, mas, em dezembro, o mesmo exame teve resultado negativo. O segundo diagnóstico de Covid-19 veio no dia 6 de janeiro, quando ele realizou novo exame RT-PCR após retornar do Rio de Janeiro e apresentar quadro de dores no corpo e de cabeça, tosse seca e dor de garganta.

Segundo pesquisadores da Ufop, este é o sétimo caso de reinfecção no Brasil confirmado a partir do sequenciamento de duas amostras do vírus e o primeiro em Minas.


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]