Treze pessoas são presas pela Polícia Civil por furto de fios de cobre e trilhos ferroviários

Escrito por em 16/03/2021

Treze presos e dezesseis mandados de busca cumpridos. Esse é o resultado da operação Febre do Cobre, realizada na manhã desta terça-feira (16/3), nas cidades de Divinópolis, Pará de Minas, Arcos e Contagem. A ação tem como alvo uma organização criminosa especializada na receptação e furto qualificado de fios de cobre e trilhos ferroviários, na região Centro-Oeste do estado.

Durante os trabalhos policiais, foram apreendidos celulares e diversos fios de cobre e desencapados, além de veículos utilizados nos crimes e uma balança. A polícia acredita que o grupo tenha gerado, nos últimos meses, um prejuízo estimado em R$ 500 mil.

As investigações começaram há cerca de seis meses, após diversas ocorrências de furtos de fios de cobre, sendo as vítimas prestadoras de serviços públicos de energia elétrica, saneamento e unidade do sistema local de saúde, bem como empresas privadas no ramo de siderurgia e indústria química, entre outras. Além disso, os suspeitos também são investigados pelo furto de, aproximadamente, dez toneladas de trilhos ferroviários em uma estação, localizada na zona rural de Carmo do Cajuru.

De acordo com a titular da Delegacia de Furtos e Roubos em Divinópolis, delegada Ana Paula Rodrigues, as investigações têm como alvos indivíduos envolvidos efetivamente nos furtos, bem como aqueles que adquirem ilegalmente o material furtado, devido aos danos resultantes do crime. “Além das perdas financeiras, os crimes em apuração geram diversos prejuízos para a sociedade, em especial na prestação de serviços públicos, como a interrupção nos serviços de energia elétrica e no abastecimento de água”, explica.

Após formalização dos procedimentos, os suspeitos foram encaminhados ao sistema prisional. “Ao final do inquérito eles poderão responder pelos crimes de receptação e furto qualificados, além de organização criminosa”, revela o delegado regional, Cleovaldo Marcos Pereira. O chefe do 7º Departamento de Polícia Civil, delegado-geral Flávio Tadeu Destro, informa que as investigações prosseguem e podem resultar em novas operações.

As investigações foram conduzidas pela Agência de Inteligência da Delegacia Regional em Divinópolis, e contou com o apoio aéreo da Coordenação Aerotática (CAT) da PCMG para o cumprimento dos mandados. Ao todo, foram empenhados 68 policiais civis e 16 viaturas.

Foto: Divulgação/PCMG


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]