Técnico de enfermagem do SAMU de Itaúna abraça a filha depois de um ano devido às restrições da pandemia de Covid

Escrito por em 13/04/2021

Wagner Benedito de Souza é técnico de enfermagem, e trabalha na Base Descentralizada do SAMU, em Itaúna, e estava há um ano sem ter contato com a filha e a esposa. Anna Laura tem nove anos, e no início da pandemia, em março do ano passado, havia acabado de terminar um tratamento de cinco anos contra a leucemia.

Por motivos de segurança, Wagner e a esposa Ana Paula Lopes optaram por manter o isolamento. Ana Paula conta que a decisão foi muito difícil, e que neste período o único contato que ela e a filha tinham com Wagner era na porta de casa, e por conversas via WatsApp.

“Teve um processo. Nós explicamos para a Anna Laura que seria para o bem dela. Neste tempo, o único contato que nós tínhamos era na porta de casa. Eu fazia o almoço e o jantar, e o entregava em uma marmita descartável. As nossas conversas eram apenas por WhatsApp. Foi muito difícil, e isso durou um ano”, relata.

Wagner recebeu as duas doses da vacina contra a Covid-19, na Base Descentralizada do SAMU, e após uma conversa com o oncologista da Anna Laura, foi autorizado o reencontro da família, na semana passada.

“O reencontro da Anna Laura com o pai foi sem explicação. Ela pode abraçar o pai, sentir o cheiro do pai novamente, é difícil da gente explicar essa falta que ele fez. Vencemos, conseguimos vencer, e estamos todos juntos novamente. Continuamos com o uso de máscara, álcool em gel, e não explicação para o que é poder tê-lo no convívio do lar novamente”, conta a esposa Ana Paula.

Confira o vídeo do reencontro da família:

Jornalismo Grupo Rádio Clube de Itaúna


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]