ITAÚNA: Vacinação 1ª dose da Covid-19 para profissionais da saúde deve ter fila a partir da madrugada desta sexta-feira

Escrito por em 04/03/2021

A fila de profissionais de saúde em busca da primeira dose da vacina contra Covid-19 em Itaúna na parte externa da Policlínica Dr. Ovídio deve começar ainda na madrugada desta sexta-feira, 05/03. Isto porque há mais de mil profissionais que podem receber a vacina e somente serão disponibilizadas 175 doses. Apesar de a Secretaria de Saúde do município ter orientado os profissionais a fazerem um cadastro no site oficial da Prefeitura de Itaúna, este cadastro não será usado para a convocação dos profissionais e as doses serão distribuídas de acordo com a ORDEM DE CHEGADA.  Além dos profissionais contemplados nas fases anteriores, a imunização será estendida também para biomédicos, terapeutas ocupacionais e psicólogos.

Na primeira fase da vacinação dos profissionais de saúde em Itaúna uma fila de cerca de mil pessoas se formou a partir das 4h da madrugada na área externa da Policlínica Dr. Ovídio (estacionamento da Avacci). Entretanto, somente por volta de 9h30 as pessoas foram informadas que havia somente 160 doses disponíveis. Mais de 800 profissionais voltaram para casa revoltados depois de aguardarem por horas sem nenhuma informação. A Secretaria de Saúde então fez um cadastro e pegou a documentação das pessoas que estavam na fila. Dias depois, a prefeitura divulgou que esses profissionais deveriam realizar um cadastro no site oficial para organização e planejamento da vacinação. Nenhum dos dois cadastros, entretanto, garantiu lugar na fila ou convocação para vacinação dos profissionais.

A aplicação da vacina será realizada nesta sexta-feira, 05/03, a partir das 8h, no estacionamento da Avacci por ordem de chegada. Serão disponibilizadas 175 doses (quantitativo e público-alvo definidos pelo Estado).

Documentação exigida

Para a vacinação, os profissionais deverão apresentar os seguintes documentos:

1) Cópia do documento de identificação com foto.

2) Cópia do CPF.

3) Cópia legível da carteirinha do conselho de classe (se carteirinha vencida apresentar também certidão que está ativo no conselho).

4) Cópia do comprovante de endereço.

5) Cópia do documento que comprove vinculação ativa com o serviço de saúde, sendo aceitos alguns dos abaixo: descritos:

– Cópia legível da carteira de trabalho comprovando vínculo ativo com o serviço de saúde OU

– Cópia legível de contrato com data de vigência atual com os dados da empresa e funcionário comprovando vínculo ativo com o serviço de saúde OU

– Cópia legível de contracheque do último mês comprovando vínculo ativo com o serviço de saúde OU
– Para profissionais autônomos e liberais será aceito o documento “Declaração de vinculação ativa como trabalhador da saúde” disponível no site da prefeitura.

Profissionais que não apresentarem todos os documentos exigidos NÃO serão vacinados. A equipe de vacinação realizará conferência rigorosa e as cópias deverão ser entregues aos profissionais. Caso alguma profissional do público acima esteja gestante ou amamentando, além dos documentos citados, deverá também apresentar prescrição médica deixando claro a decisão compartilhada entre médico e paciente. Como o quantitativo de doses é disponibilizado de maneira gradual, tão logo mais doses sejam disponibilizadas, novas datas serão definidas para vacinação dos demais trabalhadores da saúde definidos pelo Ministério da Saúde.

Profissionais que podem ser vacinados

Trabalhadores da saúde que atuam em espaços e estabelecimentos de assistência e vigilância à saúde, sejam hospitais, clínicas, ambulatórios, laboratórios e outros locais. Compreende tanto os profissionais da saúde (médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, biólogos, biomédicos, farmacêuticos, odontólogos, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, profissionais da educação física, médicos veterinários e seus respectivos técnicos e auxiliares), quanto os trabalhadores de apoio (recepcionistas, seguranças, trabalhadores da limpeza, cozinheiros e auxiliares, motoristas de ambulâncias e outros).

Inclui-se ainda profissionais que atuam em cuidados domiciliares (cuidadores de idosos, doulas/parteiras), bem como funcionários do sistema funerário que tenham contato com cadáveres potencialmente contaminados. A vacina também foi ofertada para acadêmicos em saúde e estudantes da área técnica em saúde em estágio hospitalar, atenção básica, clínicas e laboratórios.

Além desses poderão ir para a fila da vacina biomédicos, terapeutas ocupacionais e psicólogos.

Jornalismo Grupo Rádio Clube de Itaúna

Leia mais:


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]