Sepultura coloca o dedo na ferida com clipe de Guardians of Earth em homenagem aos indígenas da Amazônia

Escrito por em 18/09/2020

O videoclipe da música Guardians of Earth lançado pela banda Sepultura nesta quarta-feira, 16/09, confirma a tradição da banda de tocar o dedo na ferida quando o assunto são temas relacionados ao meio ambiente e aos indígenas.

Neste clipe, produzido por Raul Machado, a batida começa suave, com imagens da floresta exuberante, animais e indígenas convivendo em harmonia enquanto o guitarrista Andreas Kisser dedilha o instrumento com precisão. A intensidade vai aumentando no mesmo ritmo que as imagens vão mostrando ações de destruição da floresta. Quando o vocalista Derrick Green entra em cena a vontade é de gritar junto com ele toda a revolta pelo que está acontecendo ao meio ambiente no Brasil.

A letra da música revela a revolta do grupo pelo que está acontecendo e vem como um tapa na cara daqueles que deveriam se responsabilizar por impedir a destruição da maior floresta tropical do mundo. Mas ao mesmo tempo, conclama a todos a participarem dessa responsabilidade uma vez que o planeta é um só.

The fight has started again

The blood is staining our hands

Selfish desires

Commence the killing again

 Illusion of wealth

Stirring the rage

The fight has started again

Blood has been shedOur earth

Our salvation

 Slips through

Our hands are tied

We’ve sold our souls

There’s no place to hide

Why, we closed our eyes

There’s no second chance

 Self destruction

By speaking the truth

We stay alive

It’s where we all come from

Strong in our stance

 The source of our life…

 

Nos minutos finais do vídeo uma verdadeira oração aparece em forma de texto e imagens de protestos de indígenas e apoiadores da causa indígena em todo o planeta:

“Para aqueles que invadem nossas terras

Derrubam nossas florestas,

Espalham a doença

Destroem nosso mundo

A Amazônia não é um campo de petróleo,

Uma área de mineração,

Uma fazenda de gado,

Uma mega-represa.

A Amazônia é nossa vida e lar,

Nosso mercado,

Nosso templo,

Nossa escola,

Nós defendemos a floresta, o ar os rios, os animais,

Nosso clima

Para nossas crianças

Para suas crianças

Defenda o nosso planeta Terra

Defenda ao nosso lado

Defenda a Amazônia”.

O fim do vídeo clipe é de doer o coração, com imagens e som dos Brigadistas da Brigada de Incêndios da cidade de Alter do Chão, no Pará, apagando o fogo na floresta.

Todas as imagens da Amazônia e dos indígenas do vídeo foram uma cortesia da organização Amazon Frontlines. Imagens extras da Brigada de Incêndios de Alter do Chão, Projeto Saúde e Alegria e Brasil de Fato/Michael Dantas/AFP

Histórico

Desde o álbum Roots lançado pelo Sepultura em 1996 a banda vem mostrando a influência que o tema dos indígenas sobre seu estilo inclusive musicalmente com a adoção da percussão tribal.

Além do ritmo tribal a banda já protestou pela demarcação de terras indígenas Itsari e homenageou Chico Mendes, em Ambush. Tambem já se inspirou na musicalidade do povo Xavante com a música Kaiowas.

Confira o vídeo:

Fonte: Jornalismo Grupo Rádio Clube de Itaúna


Opiniões dos leitores
  1. Joceli Godinho   Em   23/09/2020 at 14:25

    Olha a materia eh boa, mas atraducao foi muito livre, sem muito a ver com a letra original. Tem coisas que liberdade poetica nao fica bem. Mas tudo bem, acho que a materia eh sua mesmo.

    • Helem Lara   Em   24/09/2020 at 09:48

      Oi Joceli,
      Muito obrigada pela observação. Entretanto, a tradução que aparece na matéria não se refere à letra da música, mas, conforme indicado no texto, às imagens e texto que aparecem no clipe nos minutos finais. Confira: “Nos minutos finais do vídeo uma verdadeira oração aparece em forma de texto e imagens de protestos de indígenas e apoiadores da causa indígena em todo o planeta”.

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]