Pesquisa de maio aponta queda no valor da cesta básica em Divinópolis

Escrito por em 20/06/2022

Por Portal G1

Dados da pesquisa mensal do Núcleo de Estudos e Pesquisas Econômico Sociais (Nepes) da Faculdade Una, em Divinópolis, apontaram queda no valor da cesta básica no município em relação ao mês anterior. O custo médio em maio foi de R$ 578,19, uma redução de 7,02% em relação a abril, quando o custo da cesta foi de R$ 621,81.

Conforme a pesquisa, entre os itens que mais sofreram queda nos valores estão:

  • Tomate (29,88%);
  • Batata (22,62%);
  • Pão francês (8,01%).

“A queda expressiva no preço do tomate deve-se a maior oferta do fruto devido ao avanço da safra de inverno e à rápida maturação. No caso da carne bovina, que representa o maior peso (38,2%) na composição da cesta básica de alimentos, foram pesquisados os cortes chã de dentro e chã de fora. No mês de maio foi observado uma redução de 5,28% em relação a abril no preço médio do quilo da carne”, explicou o coordenador da pesquisa e professor, Wagner Almeida.

Reajuste

 

Ainda segundo a pesquisa, os itens que demonstraram maior reajuste no mês de maio estão:

  • Farinha (14,35%);
  • Feijão (13,43%);
  • Manteiga (10,13%);
  • Leite integral (4,22%).

 

Wagner explicou o motivo do reajuste dos itens acima, como a farinha, item reajustado no mercado por conta da baixa oferta de mandioca e a forte demanda industrial.

“Outro item que demonstrou aumento foi o feijão. A alta se deve a menor oferta do grão carioquinha e o clima frio. Outras altas também ocorreram no preço da manteiga e do leite integral. O crescimento da exportação, a queda nas importações e a entressafra reduziram a quantidade de leite disponível e influenciaram a valorização dos derivados lácteos, como o queijo muçarela e o leite UHT”, disse.

Salário mínimo

 

Para o trabalhador remunerado pelo piso nacional, R$ 1.212, o custo da cesta básica em maio foi equivalente a 48% do salário mínimo bruto. Em maio de 2021, quando o salário mínimo era de R$ 1.100,00, o percentual ficou em 40%.

A cesta básica representa hoje 52% do salário mínimo líquido vigente para comprar os alimentos básicos para uma pessoa adulta. Com base no valor médio da cesta básica em maio/2022, o tempo médio necessário para adquirir os produtos da cesta básica foi de 104 horas e 57 minutos, menor do que o registrado em abril, de 112 horas e 48 minutos. Em maio de 2021, a jornada necessária ficou em 87 horas e 35 minutos.

Ainda segundo o levantamento, estima-se que o salário mínimo necessário deveria ser equivalente a R$ 4.857,35 ou 4,01 vezes o mínimo de R$ 1.212. Em maio de 2021, o valor do mínimo necessário deveria ter sido de R$ 3.679,56, ou 3,35 vezes o mínimo vigente na época, de R$ 1.100.


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]