Partida entre Brasil e Argentina é interrompida por agentes da Anvisa

Escrito por em 06/09/2021

Por EL PAÍS

Fiscais da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) entraram literalmente em campo neste domingo para interromper a partida disputada entre as seleções de Brasil e Argentina pelas Eliminatórias da Copa do Mundo do Catar na Neo Química Arena, em São Paulo. Na manhã deste domingo, a Anvisa havia informado por meio de nota que quatro dos jogadores argentinos “descumpriram regra para entrada de viajantes em solo brasileiro”. Emiliano Martinez, Giovani Lo Celso, Cristian Romero e Emiliano Buendía estiveram no Reino Unido nos últimos 14 dias, pois jogam em times da Premier League. De acordo com as normas brasileiras, eles deveriam ter respeitado uma quarentena por conta da pandemia de covid-19 ao chegar ao Brasil, assim como viajantes provenientes de África do Sul, Irlanda do Norte ou Índia. Como não o fizeram, a Anvisa acionou a Polícia Federal, pois esses atletas “estão impedidos de participar de qualquer atividade e devem ser impedidos de permanecer em território brasileiro”.

Informações extraoficiais dão conta de que a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) mediou um acordo com o Governo federal brasileiro para permitir a realização da partida. A seleção argentina entrou em campo às 16h com três dos quatro jogadores identificados pela Anvisa —apenas Emiliano Buendía ficou de fora, inclusive do banco de reservas—, certa de que as autoridades brasileiras estavam conformadas com o desfecho. Claramente não estavam, e os agentes da Anvisa entraram no gramado por volta dos cinco minutos de jogo e pressionaram os argentinos até que a partida fosse interrompida. O time argentino deixou o gramado, enquanto a equipe brasileira guardava sua posição, para não correr o risco de que a organização do torneio considerasse que havia abandonado o jogo.


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]