Operação “Escola Segura” para evitar possíveis massacres em escolas e espaços públicos em MG, ES e PA

Escrito por em 02/12/2021

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio da Promotoria de Justiça da comarca de Carmo do Rio Claro, participou da operação “Escola Segura”, em ação integrada com a Polícia Civil dos Estados de Minas Gerais, do Pará e Espírito Santo, para evitar possíveis massacres em escolas e espaços públicos envolvendo moradores de Conceição da Aparecida, município da comarca de Carmo do Rio Claro.

A operação ocorreu com base em informações do Serviço Secreto dos Estados Unidos, repassadas ao MPMG e à Polícia Civil, pela Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (Seopi-MJSP), que coordenou a operação por meio do Laboratório de Operações Cibernéticas (CiberLab).

A pedido do MPMG, a Justiça expediu mandados de busca e apreensão domiciliar, cumpridos em dois endereços de Conceição da Aparecida, resultando na apreensão de uma adolescente, que foi conduzida à Delegacia de Polícia. Posteriormente, ela será ouvida pela Promotoria de Justiça de Defesa da Criança e do Adolescente de Carmo do Rio Claro, conforme procedimentos estabelecidos no Estatuto da Criança e do Adolescente.

Segundo as informações iniciais, pelo menos dois adolescentes e uma mulher planejavam invadir escolas e espaços públicos, utilizando armas de fogo com o intuito de atentar contra a vida das pessoas.

Diante da gravidade da informação e considerando-se que, nem sempre o titular da conexão é o responsável pela prática delitiva, é necessário diligenciar in loco, especialmente com a utilização do mandado de busca e apreensão, para identificar, dentre os moradores do local, o responsável pelos perfis”, argumentou o MPMG, no pedido à Justiça.

Cooperação Brasil-EUA – A operação “Escola Segura” contou com o compartilhamento de informações e colaboração da Agência de Investigações de Segurança Interna (Homeland Security Investigations-HSI) e do Serviço Secreto, ambos da Embaixada dos Estados Unidos em Brasília (DF), como parte da cooperação policial de longa data entre autoridades brasileiras e norte-americanas.

Com base nessa cooperação, investigações lideradas pela Divisão Especializada de Investigação aos Crimes Cibernéticos de Minas Gerais e Delegacia de Carmo do Rio Claro (PCMG); Laboratório de Inteligência Cibernética e Diretoria Estadual de Combate a Crimes Cibernéticos do Pará; e Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Cibernéticos do Espírito Santo conseguiram localizar a residência dos suspeitos, onde, a pedido do MPMG, foram cumpridos os mandados de busca e apreensão, na manhã desta quinta-feira, dia 2.

Fonte: MPMG


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]