Novo Minas Consciente libera consumo em bares de cerca de 300 municípios de Minas na semana que vem

Escrito por em 31/07/2020

Os bares e restaurantes de cerca de 300 municípios mineiros de menor porte aderentes ao programa Minas Consciente poderão permitir o consumo dentro dos estabelecimentos a partir da próxima quinta-feira (6), quando o novo programa estadual de orientação aos municípios para a retomada segura das atividades econômicas passará a ser executado.

Os detalhes foram divulgados pelo governo de Minas nesta quinta-feira (30), em coletiva na Cidade Administrativa. De acordo com o secretário-adjunto de Desenvolvimento Econômico do Estado, Fernando Passalio, a permissão é válida para cidades com até 30 mil habitantes e que tenham tido registro de casos de Covid menor do que 50 notificações para cada 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.

A onda amarela do novo plano permitirá a abertura de bares e restaurantes, com consumo de alimentos no interior dos mesmos, além lojas de artigos esportivos, eletrônicos, floriculturas, autoescolas, livrarias, papelarias e salões de beleza. Para tanto, os estabelecimentos precisam respeitar as regras sanitárias de funcionamento, que estarão disponíveis em protocolo único a ser divulgado pelo Estado.

Segundo Passalio, se os dados epidemiológicos permitirem, esses municípios de menor porte poderão avançar ainda mais e chegar à onda verde – em que mais setores podem funcionar, como as academias. As ondas são níveis hierárquicos que orientam quais atividades podem funcionar e são baseadas nos dados epidemiológicos de determinada localidade.

Novas cores

A atualização do plano Minas Consciente simplificou a separação por ondas, que foram reduzidas a três (em lógica semelhante aos sinais de trânsito): vermelha, amarela e verde.

Até a entrada em vigor do novo plano, o que ocorrerá na próxima quinta (6), ainda vale a atual divisão hierárquica, cujas ondas são: verde (apenas serviços essenciais podem funcionar); branca (apenas serviços de baixo risco podem funcionar); amarela (apenas serviços de médio risco podem funcionar); e vermelha (apenas serviços de alto risco podem funcionar).

 

Fonte: Jornal Hoje em Dia / Anderson Rocha

 


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]