NOVA SERRANA NA ONDA AMARELA

Escrito por em 08/01/2021

Por Prefeitura de Nova Serrana

O comitê de Enfrentamento ao Covid 19 em Nova Serrana decidiu nessa quinta-feira (7) manter o município na Onda Amarela do Programa Minas Consciente.

Em um pronunciamento nas redes sociais, o prefeito Euzebio Lago afirmou que a decisão de manter Nova Serrana na onda Amarela é uma medida de atenção e prevenção. O gestor disse que a macrorregião de Saúde Oeste (com 54 municípios) está na onda vermelha, mas a microrregião de Saúde de Pará de Minas (com 8 municípios), a qual Nova Serrana pertence, está na onda verde. Neste caso, cabe ao município decidir em qual fase se manter.

Como medida de prevenção e continuidade dos cuidados, o Município de Nova Serrana deliberou que, entre os dias 9 e 14 de janeiro, a cidade está na onda Amarela. O prefeito disse ainda que o Município tem números locais favoráveis que embasam a decisão e que a preocupação, é com o retorno de quem passou o final de ano fora de Nova Serrana.

 

Divinópolis retorna para a onda amarela a partir da próxima segunda

 

Nessa quinta-feira (7) foi realizada reunião extraordinária do Comitê Municipal de Enfrentamento e Prevenção à COVID-19 de Divinópolis, que possui caráter consultivo, na qual o resultado foi o aconselhamento ao Poder Executivo de permanência do município na Onda Vermelha do Minas Consciente, classificação da microrregião no programa pelo Estado.

O Comitê aconselhou ainda a ampliação e intensificação da fiscalização e de todas as medidas de segurança para evitar a proliferação e disseminação do vírus. No entanto, a Prefeitura de Divinópolis vai decretar Onda Amarela a partir da próxima segunda-feira (11), em função da economia local e das questões sociais que emergem diante do aumento da desigualdade social e desemprego.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Divinópolis, apesar da microrregião estar na onda amarela, o município está muito perto da Onda Vermelha, portanto, o cenário atual da pandemia de COVID-19 na cidade é de extrema alerta. Isso exige mais cautela em relação às ações de distanciamento social, uso correto de máscaras, assepsia das mãos, higienização de superfícies e objetos bem como a necessidade de os municípios agirem de forma alinhada, já que a prestação assistencial de serviços de saúde segue uma lógica regional. Em razão disso, a orientação é de que as pessoas fiquem em casa, não se aglomerem e nem realizem festas clandestinas.


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]