Minas tem 35 trechos de rodovias interditados após chuva que atingiu o Estado

Escrito por em 14/01/2022

DER-MG trabalha com prazo inicial de 10 dias para liberar a maioria dos trechos

 

Por: Itatiaia

O Diretor-Geral do DER-MG (Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem), Robson Santana, informou que Minas tem 35 trechos de rodovias interditados após as chuvas que atingiram o estado. O destaque negativo é a interrupção da passagem entre Ouro Branco e Ouro Preto.

Desde o início de dezembro, quando iniciou o período chuvoso, já registramos 597 ocorrências em todo o estado. Interdições parciais nós temos mais de 100, passando em meia pista ou em desvios. Agora, de interdições totais, registramos, até o momento, 35, que nós estamos trabalhando para conseguir liberar as passagens

– disse o diretor.

Segundo Robson, a MG-262, que corta as cidades de Mariana e Ponte Nova, na Região Central, também preocupa o DER-MG.

“Mariana, Ponte Nova, MG-262. Nossas equipes estão no local trabalhando para liberar o mais rápido possível, talvez em menos de uma semana. A obra definitiva é pra mais de seis meses”, pontuou.

Conforme o diretor do departamento, para temporais como os registrados nas últimas semanas, contratos emergenciais são assinados para a liberação das rodovias.

“Temos 40 contratos de manutenção no estado. Muitas dessas ocorrências de menor porte, a gente atende com esses contratos. No caso de ocorrências que não estão previstas, vamos decretar contratos emergenciais em quatro pontos no estado. São editais rápidos”, complementou.

Em Nova Lima, na MG-30, conforme Robson Santana, um edital foi publicado hoje para a correção das obras na via.

“São obras grandes, mas, nesse caso, o problema já tinha ocorrido. Hoje, publicamos o edital para correção desses pontos. O edital na praça vai pelo menos dois a três meses, até que se assine o contrato com a empresa vencedora”, disse.

Dinheiro para reconstruir estradas

“A gente estima em torno de R$ 120 milhões para correção de todos os pontos de ocorrência de chuva. A gente trabalha com um planejamento, e como bem ressaltou o governador Zema, nos próximos dois, três meses, vamos trabalhar só com reparos emergenciais. Temos pontes danificadas, mas a principal ocorrência é no encabeçamento, que a gente já tem o contrato previsto pra fazer os reparos. Só que muitos locais ainda não é possível chegar porque o nível das águas não baixou. Em Pompéu, só chega de helicóptero”, sinalizou Robson.

O DER-MG trabalha com um prazo inicial de 10 dias para que grande parte dos 35 pontos das rodovias mineiras sejam liberadas.

 


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]