Mais uma denúncia de racismo, desta vez com uma criança, envolvendo estúdio de fotografia em Divinópolis

Escrito por em 24/11/2020

Depois da repercussão do caso de Sara Policarpo, que resolveu denunciar provável ato de racismo em Divinópolis, mais um relato similar aparece desta vez envolvendo uma criança de cinco anos de idade. Na denúncia de Sara Policarpo o funcionário de um estúdio de fotografia estaria editando fotos de pessoas negras e apagando os cabelos crespos nas fotos para identidade no posto UAI. Na ocasião, Sara contou que antes dela uma menininha havia passado pela mesma situação, o que a teria revoltado ainda mais.

A mãe da criança, incentivada pela atitude de Sara, resolveu também vir a público e denunciar a situação vivida por ela e sua filha no mesmo dia 20/11.

Menina

A mãe da criança se chama Sueli, tem 29 anos, e é diarista em Divinópolis. Ela conta que naquele dia foi diretamente ao estúdio de fotografia para fazer a foto da primeira identidade de sua filha, E…, de cinco anos de idade, no posto de identificação do UAI. Sueli afirma que depois de tirar a foto o fotógrafo teria dito que seria necessário editar a imagem porque o cabelo da filha dela não estaria “se encaixando no padrão”. Sueli conta que achou estranho, mas prosseguiu com o procedimento e deixou o fotógrafo fazer a edição na fotografia.

Ao chegar no UAI, a primeira foto editada foi recusada pela atendente, afirmando que a mesma não atendia aos padrões exigidos para a identidade. Novamente Sueli voltou ao fotógrafo, mas desta vez ela fez um coque no cabelo da filha ainda quando se encontrava dentro do Posto de atendimento UAI, do governo de Minas.

Confira a primeira foto que Sueli levou ao Posto UAI:

Foto da filha de Sueli que não foi aceita pelo posto UAI. O rosto da criança foi desfocado para não expor a identidade dela.

Ao retornar ao fotógrafo, o mesmo que atendeu Sara Policarpo, ele tirou uma foto da filha de Sueli com o coque que ela havia feito no UAI. Entretanto, ele teria dito a Sueli de que não iria nem mesmo revelar a foto pois ela não estava nos padrões. Nesse momento o fotógrafo disse a Sueli que fosse com a filha dela ao banheiro para “arrumar o cabelo dela direito” e a orientou que passasse água no cabelo da menina. Assim Sueli procedeu. Fez um coque mais baixo em sua filha e novamente tiraram uma foto. Ainda assim o fotógrafo teria dito a Sueli que seria necessário editar a foto pois a menina dela não encaixaria “nos padrões para a foto”. Ele então editou a fotografia apagando todo vestígio do cabelo crespo da menina.

Sueli afirma que chegou a questionar o fotógrafo se aquele problema era recorrente, ao que ele teria mudado de assunto. Esta segunda foto, na qual os cabelos crespos não aparecem, foi aceita no posto UAI e está na identidade da filha de Sueli.

Confira o relato de Sueli sobre sua filha

Confira como ficou a foto da criança depois da edição que escondeu os cabelos crespos:

Foto editada na qual o cabelo crespo da criança é apagado. O rosto da menina foi desfocado para proteger sua identidade.

Meu cabelo não está bom?

Sueli conta que quando estava mudando o penteado no cabelo da filha no banheiro do estúdio de fotografia, a criança teria perguntado se o cabelo dela “não estava bom”.

Ouça:

Desdobramentos

Assim como Sara Policarpo, Sueli está sendo assistida, no caso da filha dela, pela advogada Cristiane Lara, que é integrante da Comissão da Mulher Advogada da OAB MG e de Itaúna e da Comissão Municipal dos Direitos da Mulher de Itaúna e Coletivo Indômitas . Nesta segunda-feira, 23/11, foi registrado o Boletim de Ocorrência como crime de Racismo. O Boletim de Ocorrência foi registrado na Delegacia de Polícia Civil de Minas Gerais, em Itaúna, com o delegado Leonardo Pio. A partir de então, o BO será encaminhado para a cidade de Divinópolis, onde ocorreram os fatos, para que se proceda a investigação.

Jornalismo Grupo Rádio Clube de Minas Gerais


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]