ITAÚNA: Com apenas dois votos contra vereadores aprovam aumento do próprio salário e dos salários do prefeito e secretários em mais de 12%. Servidores tiveram apenas 5,45% de reajuste

Escrito por em 10/03/2021

Meio à pandemia de Coronavírus, a um possível fechamento do comércio exceto para atividades essenciais e implantação de toque de recolher entre 20h e 5h, os vereadores de Itaúna decidiram, em maioria, por aumentar os próprios salários e de agentes políticos junto com o reajuste dos servidores municipais. Os únicos que votaram contra o aumento de 12,03% para agentes políticos (prefeito, vice, vereadores e secretários municipais) e de 5,45% para servidores municipais, foram o vereador Kaio Guimarães (PSC) e a vereadora Márcia Cristina (Patriota). Os vereadores Gustavo Barbosa (Patriota), Edênia Alcântara (PDT), Antônio José de Faria – Da Lua (PL), Ener Batista (PSC) e Antônio de Miranda – Toinzinho (PSC),  se abstiveram de votar.

Com esse aumento, o salário do prefeito Neider Moreira passa de R$25.123,71 para R$28.146,09, o salário dos vereadores passa de R$7.443,37 para R$8.338,81, o salário da vice-prefeita passa de R$12.561,85 para R$14.073,04 e o salário dos secretários municipais passa de R$8.165,20 para R$9.147,47

Votaram a favor do aumento de salário dos agentes políticos:

  • Nesvalcir Júnior (Nesval júnior) – PSD
  • Leonardo Alves (Léo da Rádio) – Podemos
  • Joselito Morais – PDT
  • Fares José neto (Dr. Fares) – PV
  • Aristides Carvalho (Tidinho) – PSC
  • Ana Carolina Faria (Carol Faria) – Avante
  • Gleison Fernandes (Gleissinho) – PSD
  • Lacimar Cezário (Três) – PSD
  • Silvano Gomes (Silvano do Córrego do Soldado) – PDT

Tentativas de barrar o aumento dos políticos

Tentativas de evitar que fosse estendido aos políticos esse aumento concedido aos servidores públicos não faltaram, mas todas elas foram frustradas por falta de apoio dos vereadores. Confira:

  • Foi protocolada na secretaria da Câmara uma emenda, proposta pela vereadora Márcia Cristina, na qual seria vedado o aumento para agentes políticos e secretários municipais. Essa emenda não foi aceita porque não obteve a assinatura de no mínimo seis vereadores. Apenas assinaram a favor da emenda os vereadores: Márcia Cristina, Gustavo Barbosa, kaio Guimarães e Ener Batista. Confira imagem:

Apenas três vereadores apoiaram o pedido de exclusão dos agentes políticos

Aviso de rejeição por falta de assinaturas de apoio de acordo com regimento da Câmara

  • Durante a votação do aumento o vereador Kaio Guimarães e a vereadora Márcia propuseram uma emenda na qual seira suprimido do artigo 43 o parágrafo segundo que previa o aumento também para os agentes políticos. Essa emenda também foi derrubada por falta de apoio dos vereadores. Votaram a favor dessa emenda, além de Kaio e Márcia, os vereadores Ener Batista, Da Lua, Edênia Alcântara e Gustavo Barbosa. Léo Alves e Toinzinho se abstiveram de votar – o que fez muita diferença pois com apenas mais dois votos (maioria de 8 favoráveis) essa supressão dos agentes políticos teria sido aprovada. Uma curiosidade: O vereador Joselito Morais votou a favor da emenda, entretanto, foi orientado pelo vereador Alexandre Campos, após manifestar seu voto favorável, e mudou o voto, sendo então contra a supressão dos agentes políticos do aumento de salário. O vereador Gleissinho perdeu sinal de internet exatamente no momento de sua votação, voltando a ficar online cerca de dois minutos depois, mas como já tinha passado sua vez de votar, não pôde mais se manifestar.
  • Durante a votação do aumento para o poder legislativo foi desmembrado o aumento para servidores e para vereadores. Todos os vereadores votaram favoravelmente ao subsídio para os servidores. Apenas as vereadoras Márcia Cristina e Edênia Alcântara os vereadores Kaio Guimarães, Gustavo Barbosa, Da Lua e Ener Batista votaram contra o próprio aumento de salário. Léo Alves e Toinzinho novamente se abstiveram de votar. Votaram favoráveis ao próprio aumento: Tidinho, Gleissinho, Joselito, Três, Nesval, Carol Faria, Dr. Fares e Silvano do Córrego do Soldado.

Errata: Foram equivocadamente incluídos como tendo votado a favor do aumento dos agentes políticos os vereadores Edênia Alcântara (PDT), Antônio José de Faria – Da Lua (PL) e Ener Batista (PSC). Eles, na verdade, se abstiveram de votar. A correção já foi feita no corpo da matéria.

Reuniões da Câmara Municipal de Itaúna por videoconferência

Em face da pandemia da COVID-19, a reunião da Câmara Municipal de Itaúna ocorreu por videoconferência, conforme trecho que segue abaixo na qual o vereador Gustavo Dornas Barbosa profere seu voto contrário ao aumento de salário para os vereadores:

Jornalismo Grupo Rádio Clube de Itaúna

Leia mais:

 


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]