iPhone 13 Pro, MacBook Air e mais produtos agora entram no Brasil sem taxa

Escrito por em 07/01/2022

Novo limite da Receita Federal permite que compras de iPhone 13 Pro e MacBook Air sejam isentas de taxa de importação

 

Brasileiros que chegam do exterior por avião ou barco podem agora se preocupar um pouco menos com a taxa de 50% em impostos cobrada pelas alfândegas brasileiras. Isso porque, desde sábado, a Receita Federal dobrou o limite para a isenção da tarifa, e produtos que custam até US$ 1 mil passam sem cobrança extra. Acontece que muitos gadgets lançados em 2021, e são topo de linha, estão abaixo desse faixa de preço, como o iPhone 13 Pro, o Galaxy Z Flip 3 e o MacBook Air.

 

Nova regra da Receita Federal já está valendo

A nova regra da Receita Federal está valendo desde o dia 1 de janeiro. O limite de preços para mercadorias trazidas de fora não aumentava há 26 anos. O órgão confirmou que a mudança se dá para compensar o efeito inflacionário que “ocorreu durante todo o mundo nas últimas décadas”.

Vale ressaltar que, mesmo com o aumento do limite, o que é considerado na hora da inspeção de agentes alfandegários da Receita Federal é o total da compra do viajante. Ou seja, é melhor pensar bastante antes de ultrapassar a marca dos US$ 1 mil.

Para cada compra nos EUA, estados do país podem ter taxas diferentes de imposto sobre o produto adquirido. Na Flórida, por exemplo, essa dedução pode chegar a 7%, enquanto em estados como Oregon não tem uma taxa que incide sobre produtos vendidos no varejo.

Itens de viagem de uso pessoal, como um celular usado pelo passageiro, não são considerados pela Receita Federal na hora de cobrar o imposto. Ao contrário do que muita gente pensa, contudo, produtos como notebooks não podem ser considerados de uso pessoal, e são taxados pelos agentes da alfândega.

 

9 produtos que agora entram sem taxa no Brasil

Com o aumento do limite, alguns produtos recém-lançados por diversas empresas, como Samsung e Apple, entram na lista de isenção. Outros gadgets lançados em 2021 também entram na lista.

iPhone 13 Pro
iPhone 13 é o lançamento da Apple em 2021 (Imagem: Lucas Braga / Tecnoblog)

A nova linha de smartphones da Apple promete maior desempenho devido ao chip A15Bionic, tem tela de 6,1 polegadas e vem com uma bateria que dura por mais tempo — o que deve resolver uma frequente reclamação de usuários de celulares da fabricante.

Preços no Brasil para a linha iPhone 13 são os mais caros do mundo, segundo um levantamento do Tecnoblog. Por isso, parece bastante atraente — e muita gente chega a essa conclusão — sair do país para comprar um novo smartphone da Apple.

O grande destaque do modelo Pro são as três câmeras de 12 megapixels, capazes de tirarem fotos no escuro, ou ainda de pequenos elementos como insetos e gotas d’água, em alta resolução. Outro diferencial é taxa de atualização de tela, que pode chegar a 120 Hz, graças à tecnologia ProMotion. Claro, o Modo Cinematográfico, destacado pela Apple, também é um fator atraente: ele permite mudança de foco rápida e facilita a gravação de vídeos feita pelo usuário.

  • MacBook Air com M1 — US$ 999
Novo MacBook Air com Apple Silicon (Imagem: Divulgação/Apple)
Novo MacBook Air com Apple Silicon (Imagem: Divulgação/Apple)

Como a linha iPhone 13, um MacBook Air continua extremamente caro no Brasil. E, em parte, por uma razão de update: em 2020, a Apple fez com o gadget a transição dos chips da Intel para o Apple Silicon, com a instalação do chip M1 para melhorar o desempenho do notebook.

Contudo, apenas o modelo com M1 e 256 GB está abaixo de US$ 1 mil. Mas não é nada mal para um notebook para criadores de conteúdo, jornalistas, ilustradores, editores de vídeo e afins. O chip com M1 é capaz de alta performance ao executar softwares mais pesados, e a GPU com sete núcleos é capaz de entregar um processamento de imagem de alta qualidade.

Vale ressaltar que, em 2021, a Apple anunciou a nova linha de MacBook Pro, com os chips M1 Pro e M1 Max, que estão entre os mais potentes da indústria.

Samsung Galaxy Z Flip 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)
Samsung Galaxy Z Flip 3 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Um dos principais lançamentos dobráveis do ano passado, o Galaxy Z Flip 3 é um smartphone leve, compacto e que é compatível com a rede 5G. O preço nos Estados Unidos surpreendeu a muitos consumidores, porque a Samsung lançou um modelo de ponta por menos de US$ 1 mil — uma tendência de mercado é que os melhores celulares estão cada vez mais caros.

Entre a equipe do Tecnoblog, o Galaxy Z Flip 3 ficou na segunda posição de melhor celular de 2021, atrás do iPhone 13 Pro Max. Com tela AMOLED e taxa de atualização de 120 Hz, é um celular potente e que foi pensado para momentos do dia em que um dobrável é mais conveniente do que um smartphone de tamanho convencional.

Pixel 6 e 6 Pro têm SoC do Google (imagem: divulgação/Google)
Pixel 6 e 6 Pro (imagem: Google/ Divulgação)

Se você é fã de celulares Android, o Google Pixel 6 Pro é uma ótima escolha de gadget por um preço mais amigável que o Galaxy Z Flip 3. Nesse caso, o celular da empresa pode ser adquirido por US$ 899 com armazenamento de 128 GB, ou por US$ 999 com 256 GB.

Lançado também em 2021, é um smartphone compacto, com design que ressalta a traseira e tem bom desempenho em inúmeras funções.

O Google Pixel 6 Pro tem uma tela de 6,7 polegadas, com resolução de 440p e taxa de atualização de 120 Hz. A bateria do topo de linha pode deixar a desejar, mas pelo preço, o celular do Google rivaliza com os modelos de Samsung e Apple.

  • Filmadora Panasonic HC-WXF991K — US$ 797
Filmadora Panasonic HC-WXF991K (Imagem: Panasonic/ Divulgação)

Grandes fãs de filmagem agora podem aproveitar gadgets mais avançados graças ao aumento do limite de compras no exterior. Máquinas como a Panasonic HC-WXF991K, com display Ultra 4K e captura de vídeos em HD.

Assim que o usuário registra o vídeo, o aparelho já vem com alguns recursos básicos de edição, como ajuste de imagens, estabilização, zoom, aceleração e slow motion. Por fim, a Panasonic HC-WXF991K possui uma segunda câmera que grava o mesmo conteúdo de dois ângulos diferentes.

É uma filmadora perfeita para cineastas amadores ou amantes de vídeo. Mas o modelo que custa abaixo de US$ 1 mil nos Estados Unidos vem sem o viewfinder do aparelho.

  • Placa de vídeo AMD Radeon RX 6800 XT — $649
Radeon RX 6800 XT (imagem: AMD)
Radeon RX 6800 XT (imagem: AMD)

A placa gráfica lançada em 2021 pela AMD rivaliza com a RTX 3080, da Nvidia, e entrega uma performance gráfica compatível com os jogos mais pesados. Componentes para montar o PC gamer dos sonhos ficaram ainda mais caros no Brasil, devido à inflação e crise de escassez de chips no setor de tecnologia.

A RX 6800 XT tem ray tracing, suporte a 4K, e desempenho que supera a rival em jogos como Resident Evil: Village, enquanto se sai pior em outros games. Mas ela é uma opção mais barata que a placa de vídeo da Nvidia.

Processador Intel i9-12900K (Imagem: Intel/ Divulgação)

É um dos melhores processadores para desempenho de jogos no mercado. Apesar de ser um pouco pior que alguns dos concorrentes da AMD, a Intel acertou em cheio com os 128 GB de memória, CPU de 16 núcleos e limite de 5.20 GHz.

Além de ser potente rodando games, ele desempenha outras tarefas de um PC comum sem travar ou apresentar bugs. O chip tem um design híbrido de 86x, que foi inovador para a Intel em seu lançamento, no ano passado.

  • Xiaomi Mi Scooter Elétrica — US$ 599
Xiaomi Mi Electric Scooter Pro
Xiaomi Mi Electric Scooter Pro (Imagem: Xiaomi/ Divulgação)

Sentindo falta dos patinetes da Yellow e Green aqui no Brasil? Essa scooter elétrica da Xiaomi pode ser uma solução prática, e que está dentro do novo limite da Receita Federal.

Trazer um scooter para o Brasil é outro desafio à parte, mas esse patinete elétrico é uma boa escolha por ser compacta, sustentável e fácil de manusear. Acima de tudo, ele é leve e pode ser levado de um lugar para o outro sem muito esforço — perfeito para grandes cidades como São Paulo.

Contudo, vale lembrar que o transporte de patinetes elétricos em geral não é permitido pelas companhias aéreas devido à possibilidade de uma explosão causada pela bateria de lítio. No caso, a sugestão é adquirir um desses dispositivos na volta por cruzeiro ou transporte marítimo.

  • Drone DJI Air 2S — US$ 999
Drone DJI Air 2S (Imagem: Bidgee/ Wikimedia Commons)

Por fim, chegamos aos drones. O Air 2S não é o drone topo de linha da DJI, mas é um dos melhores em custo benefício. O gadget apresenta uma câmera capaz de gravar vídeos em resolução 5.4K, e, por esse preço, outros drones deixam a desejar na seara visual.

O Air 2S é fácil de controlar no céu, se mantendo bastante estável para filmar planos aéreos, e se reposicionando rápido para gravações em movimento. O alcance de sinal também é um ponto forte do aparelho.

Com informações: Folha de S.Paulo e EBC


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]