Infestação de Aedes Aegypti em Itaúna reduz, mas situação ainda exige atenção

Escrito por em 04/11/2021

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou nesta quarta-feira, 03/11, o resultado do 3º LIRAa (Levantamento Rápido se Infestação do Aedes Aegypti), realizado na semana passada. Os números apresentaram melhora em relação ao último levantamento, porém a situação ainda inspira cuidado com o mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya. O índice que era de 4,5%  (Alto Risco) em março, última medição do tipo, regrediram para 2,0% (Médio Risco) em outubro, ainda distante do 1,0% recomendado pelo MS.

Os bairros que apresentaram maior número de foco foram Nogueira Machado, Nogueirinha, Aeroporto, Irmãos Auler, Padre Eustáquio, Universitário, Parque Jardim e Santanense,  sendo baldes, bebedouros, tambores, vasilhas com água, pneus, tanques, caixas d’água, bombonas, dentre outros, os locais com maior incidência de focos/criadouros do mosquito.

Combate à dengue / Aedes Aegypti em Itaúna. Foto: Divulgação PMI

Combate à dengue / Aedes Aegypti em Itaúna. Foto: Divulgação PMI

Combate à dengue / Aedes Aegypti em Itaúna. Foto: Divulgação PMI

Para o Secretário Municipal de Saúde, Fernando Meira de Faria, “agradeço aos agentes que se dedicaram e realizaram um excelente trabalho no período de poucas chuvas. Foram recolhidos muitas toneladas de materiais que poderiam acumular água, vistorias realizadas em vários locais, além de muitas orientações repassadas aos moradores. Nosso trabalho continua diariamente, com objetivo de diminuirmos o índice de infestação no município e trazer para a população mais qualidade de vida. Já iniciamos e intensificamos o mutirão de limpeza, vistoria nos imóveis e aplicação de termos de adequação no bairros onde foram encontrados mais focos. Em seguida, o trabalho se estenderá para bairros adjacentes. Obrigado a todos envolvidos pela dedicação e excelente trabalho, renovando nosso pedido de apoio e conscientização a toda comunidade itaunense”, finaliza.

 


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]