Grupo de agronegócio vai investir mais de R$ 1,2 bilhão em Minas

Escrito por em 22/05/2020

(foto: Grupo A.R.G./Divulgação)

 

Minas Gerais vai receber investimentos da ordem de R$ 1,225 bilhão em ampliaçao de projetos de agronegócio por parte do Grupo Fortaleza de Santa Teresinha Agricultura e Pecuária  (Grupo ARG). Os recursos serão aplicados na expansão da produção da criação de bovinos, ovinos e psicultura nos municípios de Jequitaí e São João da Ponte, no Norte de Minas. A previsão é que sejam gerados 1.620 empregos diretos até 2022.

Os investimentos estão previstos em protocolo de intenção assinado entre a empresa e a Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (Indi), do Governo do Estado.

Os investimentos vão fortalecer um dos  maiores empreendimentos de produção de proteína animal do país, implantado no Norte do estado na década de 1970. O Grupo ARG se destaca pela produção de carne com a criação de gado em confinamento, com o emprego de alta tecnologia.

Conforme informações da empresa, nos últimos cinco anos foram produzidos cerca de 70 mil animais das raças Nelore, Angus e F1 na Fazenda Fortaleza de Santa Teresinha, no município de Jequitaí. Além dos sistema de criação dos bovinos em sistema intensivo, a propriedade conta com áreas de cultivo irrigad, fábrica para a produção de alimento animal e laboratório.

A  fazenda de Jequitaí vai receber, até 2022, investimentos da ordem de R$ 200 milhões na ampliação de suas atividades, com a previsão de gerar 130 postos de trabalho.

O restante do investimento será aplicado em duas fazendas na cidade de São João da Ponte. O primeiro projeto, destinado à Fazenda Santa Mônica, receberá cerca de R$ 880 milhões, com a previsão de gerar 960 empregos diretos. O segundo projeto visa investimentos de pouco mais de R$ 150 milhões na Fazenda Santa Teresinha, devendo ocupar mais 530 trabalhadores. Os planos de expansão deverão ser implementados em 2022.

A Fazenda Santa Mônica é reconhecida pela certificação no Programa de Sustentabilidade Angus, da Associação Brasileira de Angus, e a Fazenda Santa Teresinha possui infraestrutura voltada para a criação de ovinos, piscicultura em tanques escavados, atividades industriais voltadas à preparação da carne de ovinos e peixes para comercialização.

 

Fonte: Estado De Minas


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]