Garoto de 12 anos é estuprado por homem de 52 anos em Minas Gerais

Escrito por em 12/01/2021

Por Estado de Minas

Foto: Velha estação da Estrada de Ferro Bahia a Minas, marco histórico do distrito de Queixada, onde mora o garoto vítima de violência sexual/ Reprodução Redes Sociais

Um garoto de 12  anos de idade, e que segundo a mãe, possui deficiência mental, foi estuprado na noite de sábado no distrito de Queixada, município de Novo Cruzeiro, Região do Vale do Jequitinhonha. O acusado de ter praticado o estupro de vulnerável é um homem de 52 anos de idade.

A mãe do garoto notou que ele não estava bem, quando ele chegou em casa e foi direto para o banheiro. Ela foi atrás e viu que nas fezes do filho havia muito sangue. Conversando com ele, com calma, o menino contou que havia sido estuprado por um homem.

O garoto contou que foi arrastado para o meio do mato, depois de levar uma pedrada na cabeça, atirada pelo homem acusado de praticar a violência. Disse que o homem o arrastou com facilidade, aproveitando que ele estava tonto.

O menino, assustado, revelou que o homem já o havia estuprado outras vezes, e que ele não denunciou o criminoso porque foi ameaçado de morte pelo agressor.

A Polícia Militar agiu rápido e, com as descrições do homem, passadas pela mãe do garoto, fez a prisão do acusado. E teve trabalho para conduzi-lo à delegacia da Polícia Civil, em Teófilo Otoni, porque a população de Queixada, revoltada, cercou a viatura e ameaçou linchar o preso.

Na delegacia, o homem não foi atuado em flagrante, porque havia um lapso temporal entre a hora em que aconteceu o estupro e a hora em que ele foi apresentado ao delegado de plantão. No entanto, a investigação policial juntou vários documentos e laudos médicos que comprovam a conjunção carnal praticada pelo acusado ao pedido de prisão preventiva.

Outras provas também foram informadas ao Ministério Público e à Justiça, como as roupas do homem com manchas de sangue do garoto e um laudo médico que comprova a lesão no couro cabeludo do menino. A decisão judicial ainda não foi proferida.


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]