Em pleno colapso no sistema de saúde, hospital de Carmo da Mata está vazio conforme denúncia de vereador

Escrito por em 29/03/2021

A situação de colapso no sistema de saúde em todo o estado de Minas Gerais, que levou o governo estadual a decretar Zona Roxa em todas as cidades mineiras com lockdown e toque de recolher não parece se refletir na cidade de Carmo da Mata, no Centro Oeste, onde o Hospital Olinto Fereira está sem nenhum paciente, mesmo estando equipado inclusive para receber pacientes de UTI. Carmo da Mata está localizada a poucos quilômetros de Divinópolis, que está com todos os hospitais e o complexo hospitalar São João de Deus operando acima da capacidade máxima.

A denúncia foi feita em uma live na noite deste domingo, 28/03, pelo vereador de Divinópolis Diego Espino (PSL). No vídeo o vereador mostra o hospital sem nenhum paciente internado, nem mesmo de outras doenças, e os leitos e equipamentos parados. De acordo com a assessoria do vereador, ele recebeu a denúncia de um seguidor das redes sociais e foi até o local averiguar a situação após providenciar a transferência de um paciente, em estado grave, de Divinópolis para Patos de Minas. No video, enquanto passa pelas alas do hospital, todas vazias, o vereador mostra leitos, equipamentos de UTI, como respiradores e desfibrilador sem uso. Ele também comenta que o necrotério da Santa Casa de Carmo da Mata também está vazio.

Durante a visita ao hospital o vereador foi informado que os funcionários da Santa Casa não estão recebendo os salários, mas sem detalhes sobre há quanto tempo. O vereador questiona no vídeo o motivo de o governador Romeu Zema permitir que um hospital fique vazio enquanto a maioria dos hospitais de Minas estão operando acima da capacidade máxima, inclusive na região Centro Oeste. Na manhã desta segunda-feira, o vereador nos informou que estava indo a Belo Horizonte para uma reunião com o governador para tratar do assunto.

Confira o vídeo que mostra o hospital vazio em pleno colapso do sistema de saúde:

Resposta Santa Casa e Prefeitura de Carmo da Mata

Em contato com o Hospital Olinto Ferreira, uma enfermeira que nos atendeu informou que o hospital não tem autorização, nem medicamentos para tratar casos de Covid e que as pessoas estão evitando procurar o hospital, preferindo ir aos postos de saúde, para evitar a contaminação pelo novo Coronavírus. A enfermeira afirmou que o hospital está atendendo todas as outras demandas dos moradores, exceto Covid ou suspeita da doença, e que nos finais de semana os pacientes recebem alta. Carmo da Mata tem, de acordo com boletim publicado nas redes sociais da prefeitura, na sexta-feira, 26/03, 324 casos confirmados da doença sendo um paciente em isolamento hospitalar (o boletim não informa em qual hospital o paciente esta internado) e cinco mortes causadas pela doença.

No final da tarde de segunda-feira a prefeitura de Carmo da Mata publicou em suas redes sociais a seguinte Nota de Esclarecimento:

[NOTA DE ESCLARECIMENTO] Santa Casa
A Prefeitura Municipal de Carmo da Mata presta esclarecimentos sobre o vídeo do vereador de Divinópolis, Diego Espino, gravado na Santa Casa de Misericórdia na noite deste domingo, 28/03. Primeiramente é importante salientar que o Município, desde que a atual Administração assumiu, não mede esforços no enfrentamento ao coronavírus. Cabe ressaltar que a Santa Casa de Misericórdia de Carmo da Mata é uma instituição filantrópica e possui recursos próprios. Apesar disso, o Município, com o intuito de ajudar na manutenção da Santa Casa, contribui mensalmente com um repasse – para manutenção de pronto atendimento de urgência e emergência.
Sobre a acusação da cidade contar com um hospital vazio, mesmo com os leitos de outros municípios estarem lotados, é importante consignar as implicâncias de tais acusações. Mesmo com a estrutura física, a Santa Casa não possui aparelhagem, tampouco conta com quadro de profissionais suficientes para fazer atendimento de internação de pacientes com Covid-19. Para tal, além de respiradores, é preciso de um médico horizontal, ou seja, disponível para acompanhar pacientes intubados, por exemplo. Vale lembra que a Santa Casa não possui ar comprimido e oxigênio em rede, assim apenas as balas de oxigênio não suportam os respiradores. Diante da situação atual do hospital e da gravidade do que está acontecendo em nosso país, não há como manter um paciente com coronavírus apenas com o oxigênio de bala.
[LEITOS VAZIOS?]
Na gravação, o parlamentar divinopolitano acusa o Munícipio de ter um hospital vazio, enquanto, as outras cidades estão sem leitos. No entanto, apesar de filmar macas vazias, o vereador, não se atentou em pesquisar a situação daquela unidade hospitalar. Se houvesse a possibilidade de internar pacientes com Covid em nosso Município, a prioridade seria para os carmenses. O que não é possível e pode ser observado quando Carmo da Mata possui pacientes internados em outras cidades, vitimadas pelo coronavírus.
Cabe informar que o Município foi alocado pelo Governo do Estado, no início da pandemia, na microrregião de Oliveira que, além dos dois municípios já citados, constam São Francisco de Paula, Santo Antônio do Amparo, Carmópolis de Minas e Passa Tempo.
Para ajudar, o Município emprestou à Oliveira dois respiradores. Cabe destacar que Carmo da Mata consegue atender e estabilizar os pacientes, só não consegue manter internação.

Confira a nota da assessoria do vereador Diego Espino

Após denúncia, vereador Diego Espino faz transmissão ao vivo e mostra hospital em Carmo da Mata, em atividade, mas sem nenhum leito ocupado.

No último domingo, 28 de março, após receber uma denúncia vinda de um seguidor nas redes sociais, o vereador Diego Espino (PSL – Divinópolis) foi até Carmo da Mata averiguar a situação da Santa Casa da cidade.

O município faz parte da macrorregião oeste de minas, que encontra-se atualmente em onda roxa de casos de COVID-19, com superlotação na maioria dos hospitais públicos e privados. Contudo, o que o vereador encontrou no Hospital Olinto Ferreira foi uma cena completamente diferente: um hospital com diversos leitos de enfermaria prontos para serem ocupados, mas totalmente vazios.

O vereador compartilhou em suas redes sociais uma transmissão ao vivo diretamente do hospital, onde é possível constatar as alegações do denunciante. Diego Espino mostrou-se bastante indignado com a situação, visto que a cidade de Divinópolis encontra-se hoje com mais de 100% de seus leitos ocupados, enquanto um município que faz parte da mesma região possui dezenas de vagas de enfermaria – que poderiam estar sendo usadas para salvar vidas durante a pandemia – totalmente desocupadas.

De acordo com moradores e funcionários do hospital, a condição atual é decorrente da falta de verbas estaduais para investimento. Na transmissão, Espino cobra uma atitute do governador Romeu Zema para regularizar a situação da Santa Casa de Carmo da Mata, pois enquanto toda a macrorregião sofre com o avanço da pandemia e hospitais super lotados, um espaço que poderia ser útil para o tratamento da população encontra-se totalmente inutilizado.

Jornalismo Grupo Rádio Clube de Itaúna


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]