Cruzeiro “esquece” maratona na Série B e busca virada inédita para seguir vivo na Copa do Brasil

Escrito por em 26/08/2020

Depois de cinco jogos da Segundona em 15 dias, Raposa muda o foco e busca inverter vantagem que nunca conseguiu na competição nacional

A frase é clichê, mas se encaixa no momento do Cruzeiro. “É hora de virar a chave”. Depois de uma sequência desgastante na Série B, o time muda as atenções para a disputa da Copa do Brasil. A missão não é fácil, já que O CRB venceu a ida, no Mineirão, por 2 a 0. E para uma missão que nunca obteve na competição. Maior campeão da história da Copa do Brasil, com seis títulos, o Cruzeiro nunca conseguiu inverter uma vantagem de dois gols construída pelo adversário no duelo de ida.

Desde que o futebol foi retomado no Brasil, o Cruzeiro só teve missões árduas. A primeira, sem sucesso, no Campeonato Mineiro, competição em que o clube parou na primeira fase, apesar de vencer os dois jogos neste retorno. A segunda era ter, o quanto antes, pontuação positiva na Série B, já que o time iniciou a competição com seis pontos negativos. Conseguiu três vitórias seguidas, mas agora amarga dois jogos sem vencer.

As cinco primeiras rodadas foram realizadas em 15 dias. Uma maratona que será frequente até o final da Série B, prevista para o fim de janeiro. Mas, agora, Enderson tem sua terceira dura missão: conseguir classificar na Copa do Brasil.

O Cruzeiro nunca conseguiu inverter uma vantagem de dois gols construída pelo adversário no duelo de ida. Em 26 participações, o time só teve derrota assim no primeiro jogo em três oportunidades: contra o Paulista, na semifinal de 2005, contra o Atlético-MG, na final de 2014, e contra o Grêmio, na semifinal de 2016. Os três venceram as respectivas edições do torneio.

 Semifinal de 2005
Paulista 3×1 Cruzeiro
Cruzeiro 3×2 Paulista

Final de 2014
Atlético-MG 2×0 Cruzeiro
Cruzeiro 0x1 Atlético-MG

 Semifinal de 2016
Cruzeiro 0x2 Grêmio
Grêmio 0x0 Cruzeiro

O atual regulamento da Copa do Brasil não tem o gol marcado fora de casa como critério de desempate. Qualquer vitória cruzeirense, por dois gols, levará a decisão para os pênaltis. Triunfo por diferença de três, ou mais, dá a classificação ao time do Enderson Moreira.

O CRB disputou 12 jogos como mandante nesta temporada. Perdeu três, todos por um gol de diferença: 1 a 0 para o Murici (Campeonato Alagoano), 3 a 2 para o Náutico (Copa do Nordeste) e 2 a 1 para o Ceará (Copa do Nordeste).

Para o duelo desta noite, Enderson Moreira não poderá contar com Patrick Brey, Henrique, Régis, Claudinho e Arthur Caíke, que disputaram fases anteriores da competição por outras equipes. Patrick, além disso, se recupera de um trauma na panturrilha. Marcelo Moreno, com pontos na cabeça, Stênio, que passará por cirurgia no ombro, e Jean, com dores no joelho, também desfalcam a equipe.

Fonte: Globo Esporte


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]