Corpo de bombeiros demorou 20 dias para debelar incêndio na Ferguminas em Itaúna

Escrito por em 24/09/2020

Vinte dias ininterruptos de trabalho do Corpo de Bombeiros, 64 militares dos pelotões de Itaúna, Divinópolis e Pará de Minas, 11 viaturas e cerca de 140 mil litros de água foram necessários para conter incêndio na Siderúrgica Ferguminas em Itaúna. As informações são do Pelotão de Bombeiros de Itaúna.

O incêndio começou por volta das 19h do dia 03/09 e só foi debelado nesta quarta-feira, 23/09. De acordo com os bombeiros o fogo começou em um silo de carvão da empresa Ferguminas, localizada na área rural do município de Itaúna e ao chegarem ao local foi constatado que três galpões com aproximadamente 8 toneladas de carvão haviam incendiado.

“Nas primeiras horas foi montando um Sistema de Comando em Operações para traçar as estratégias para combate e monitoramento do incêndio”, informou a corporação.

Além dos 64 Bombeiros Militares das cidades de Itaúna, Divinópolis e Pará de Minas e das 11 viaturas mobilizadas durante os 20 dias de operação, a corporação contou ainda com o apoio do SAAE Itaúna que disponibilizou um caminhão pipa e com o apoio da Ferguminas que forneceu um caminhão pipa e um trator, além de alimentação aos militares.

Devido ao risco de queda da estrutura de alvenaria remanescente o supervisor da fábrica foi orientado pelos militares bombeiros a usar maquinário especializado para demolição. Foi orientado ainda que a nova estrutura a ser construída deverá seguir a legislação de prevenção contra incêndio e pânico do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais.

Incêndio na Ferguminas demorou 20 dias para ser debelado. Foto: Divulgação/Corpo Bombeiros

Estrutura na Ferguminas após 20 dias de incêndio. Foto: Divulgação/ Corpo Bombeiros

SAAE

O Grupo Rádio Clube de Itaúna entrou em contato com o SAAE para saber se haverá cobrança pelo fornecimento de 140 mil litros de água para o combate ao incêndio na empresa e se será cobrado também pelo uso do caminhão pipa. A resposta do SAAE:

No episódio em questão o Comando do Corpo de Bombeiros nos contactou solicitando apoio com caminhão pipa, tendo em vista que os hidrantes próximos ao local da ocorrência não se mostraram suficientes para o controle do fogo.

Desta forma, atendendo a requisição do Comando da Operação, o SAAE disponibilizou um caminhão pipa para reforçar a quantidade de água disponível para utilização da corporação.

Portanto, não se trata de um caso de fornecimento de água a uma empresa privada, mas sim uma questão de utilidade pública, em que o SAAE disponibilizou água para a Corporação em um momento crítico da operação, em um incêndio de grandes proporções.

O SAAE reforça seu compromisso de zelo pela Administração pública bem como o valor de contribuir para utilidade pública, em especial, no combate a catástrofes e na preservação da vida.

Ferguminas

Também entramos em contato com a Ferguminas em relação às causas do incêndio e aos projetos de segurança já que este é o segundo acidente grave registrado na empresa em pouco mais de dois meses. Assim que tivermos retorno, atualizaremos a matéria

Fonte: Jornalismo Grupo Rádio Clube de Itaúna

Leia mais:


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]