Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes tem prisões em Itaúna, São Gonçalo do Pará e Belo Horizonte

Escrito por em 19/05/2021

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) iniciou, nesta terça-feira (18/5), uma série de ações em homenagem ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Entre as ações, policiais da Divisão Especializada em Orientação e Proteção à Criança e ao Adolescente (Dopcad) desencadearam a operação Araceli, visando o cumprimento de mandados de prisão e dois de busca e apreensão contra suspeitos por crimes de estupro de vulnerável. A ação resultou em 14 prisões, entre preventivas e por condenação.

Para o chefe da Dopcad, delegado Felipe Falles, “A operação Araceli é uma homenagem à menina, de 8 anos de idade, estuprada e morta em 1966, que motivou a lei determinando a data de 18 de maio como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração de Crianças e Adolescentes”, conta o delegado que ainda acrescenta: “Mobilizamos 40 policiais para efetivar essas prisões que aconteceram em diversos bairros de Belo Horizonte, no município de Itaúna e em São Gonçalo do Pará.”

Força tarefa da PCMG na Operação Aracelli. Foto: reprodução YouTube.

Alguns casos

Entre os suspeitos localizados nesta manhã pela PCMG, está um homem de 55 anos, preso na região do Barreiro, devido a condenação por estupro de vulnerável, cometido contra a sobrinha, em 2014. Na época dos fatos, a vítima tinha 7 anos de idade.

Um homem de 51 anos, investigado pelo estupro de uma criança de 1 ano de idade, também foi preso preventivamente. O crime ocorreu em abril deste ano, na Praça da Cemig, também região do Barreiro. O homem era namorado da mãe da criança, e ficou com a menina enquanto a mulher se afastou para comprar um lanche. Ao retornar, a mulher notou que o vestido da filha estava sujo de sangue e o dedo do namorado também. Após contar para familiares, ela procurou a PCMG e denunciou o crime.

Ainda foi cumprido mandado de prisão, por condenação, de dois homens, motoristas de van escolar acusados, em 2009, de abusar das crianças durante o serviço de transporte.

A polícia também cumpriu mandado de prisão contra um pai, que já estava preso, após denúncia de abusos contra a filha, de 15 anos, nos períodos em que ele recebia benefícios de saída do sistema prisional. O homem cumpre pena por crimes contra o patrimônio e envolvimento com drogas.

Outra adolescente, de 15 anos, estuprada pelo pai desde os 12, filmou os abusos para que a mãe acreditasse nos fatos. Após ter acesso às imagens a mãe procurou a Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao adolescente e denunciou o crime. O suspeito foi preso preventivamente nesta terça-feira.

Casos em Itaúna e São Gonçalo do Pará

Em São Gonçalo do Pará, um homem, de 77 anos, foi preso após condenação por estupro de vulnerável. Ele foi localizado no bairro Centro Industrial.
Em Itaúna, o suspeito de 51 anos foi localizado em uma comunidade terapêutica na zona rural do município e foi preso por condenação por estupro de vulnerável.

Confira vídeo com imagens da operação:

Vídeo para o público infantil

Uma animação, produzida pelo Departamento de Investigação, Orientação e Proteção à Família (Defam), em parceria com a Delegacia Especializada em Investigação de Crime Cibernético, também faz parte das ações referentes ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

O vídeo é direcionado ao público infantil e apresenta informações de prevenção ao abuso e à exploração de crianças e adolescentes através dos meios digitais. O diálogo de duas crianças traz dicas de segurança e orienta, de forma lúdica, sobre o uso da internet. Além disso, a animação divulga o Disque 100, canal nacional de denúncia de violação de direitos humanos.

Confira o vídeo:

Cartilha

Também prevista na programação, o lançamento da cartilha “É direito de toda criança viver sem violência” visa apresentar conteúdo sobre prevenção e orientação direcionado a pais e responsáveis em caso de suspeita de abusos.

Duas versões foram desenvolvidas: uma direcionada ao público de Belo Horizonte e outra para divulgação pelas demais unidades da PCMG no estado. O material reúne textos sobre os sinais que podem ser apresentados pelas crianças e adolescentes vítimas de abusos, dicas de como conversar com as crianças e adolescentes vítimas e, ainda, para Belo Horizonte, os principais endereços e telefones dos órgãos de proteção à criança e ao adolescente na capital. Estão listados todos os endereços e telefones dos Conselhos Tutelares, do Ministério Público do Trabalho, da Vara Cível da Infância e Juventude, além da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente.

Confira uma das versões on line: cartilha_Direitos crianças e adolecentes

Jornalismo Grupo Rádio Clube de Itaúna 


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]