Chuva deve continuar em Minas Gerais

Escrito por em 23/02/2021

Por Jornal Estado De Minas

Os temporais que atingem Minas Gerais nos últimos dias ainda não têm previsão para terminar e o estado segue em “alerta laranja” para o risco de mais chuvas intensas. Cidades da Zona da Mata ainda contabilizam os estragos. Em todo estado, já são 21 vidas perdidas em decorrência do período chuvoso (outubro a março) e mais de 10 mil entre desabrigados e desalojados.

Os indicadores meteorológicos não indicam que a chuva vai cessar. O restante do mês de fevereiro ainda deve ser de muita nebulosidade, e, pelo menos até os próximos dias, Minas segue sob aviso laranja, que significa a possibilidade de maior intensidade de precipitação.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), pode ocorrer chuva entre 30 e 60 milímetros por hora ou 50 e 100 milímetros por dia. Os ventos também são intensos, podendo chegar a 100 km/h. Há risco de raios, corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores e alagamentos.

A explicação do clima chuvoso em fevereiro é a atuação das áreas de instabilidade atmosféricas associadas à Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS).

Esse fenômeno, considerado normal nesta época do ano, foi também responsável pelas fortes chuvas em janeiro do ano passado que devastou Belo Horizonte e cidades da região metropolitana.

Desta vez, ele assola a Região Leste do estado, mas, segundo o meteorologista do Inmet, Lisandro Gemiacki, todo o mapa está sujeito aos altos volumes de chuva.

 

Especialmente na área Central, Zona da Mata e Vale do Aço o volume de precipitação pode provocar enxurradas e alagamentos, além de elevação do nível dos córregos e rios, o que pode causar transtornos à população.

Desalojados e desabrigados

De acordo com o boletim divulgado pela Defesa Civil Estadual, desde outubro do ano passado até hoje, Minas soma 9.807 desalojados – pessoas que precisaram sair de suas casas e se abrigam em casas de amigos ou parentes. Os desabrigados – pessoas que necessitaram de abrigo público, como habitação temporária –, chegaram a 1.358.


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]