BH não tem mais leitos de UTI para Covid nem na rede pública nem na privada

Escrito por em 23/03/2021

Por Jornal O Tempo

Repetindo o cenário caótico no qual mergulhou a rede particular de saúde à última quarta-feira (17), o sistema público de Belo Horizonte ultrapassou o índice total de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) direcionados para o tratamento de pacientes com coronavírus. Agora, não há mais leitos de UTI disponíveis nas redes pública e particular. A informação do colapso no Sistema Único de Saúde (SUS) da capital mineira foi confirmada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS-BH) em boletim epidemiológico publicado no final da tarde de segunda-feira (22).

Documento revela que taxa de ocupação de UTI Covid-19 na rede pública é, hoje, 101,4% – significa que não há mais leitos entre os 444 preparados para receber infectados com o coronavírus. A situação é alarmante também em hospitais da rede suplementar de saúde de Belo Horizonte, e, de acordo com dados dispostos no levantamento, ocupação total dos leitos de UTI nas unidades particulares é de 114,4%. Somados os leitos particulares e públicos pode-se falar em taxa total de 107,3%, o que representa 819 leitos de UTI ocupados entre os 819 existentes para cuidados com infectados. Números referem-se aos 44 hospitais das redes SUS e suplementar, e estatísticas foram contabilizadas no domingo (21).

Em relação à disponibilidade nas enfermarias da capital mineira, o Censo de Internações Hospitalares indicou na segunda-feira que a ocupação de leitos dedicados a tratamento do coronavírus no SUS gira em torno de 75,8%. Por outro lado, na rede particular, indicador chegou a 107,6% no domingo (21). Somados os leitos indisponíveis nas redes pública e privada, taxa de ocupação na enfermaria Covid-19 está em 87,9%. Indicador, como o referente às UTIs, atingiu índice vermelho. O número de transmissão por infectado (RT) em Belo Horizonte está, hoje, no amarelo com 1,17. Índice significa na prática que a cada cem moradores de BH infectados com o coronavírus, outros 117 também adoecem. Indicador atingiu 1,22 na sexta-feira (19).


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]