Atlético-MG marca no fim com Keno e vence Tombense em jogo de ida da final

Escrito por em 27/08/2020

O Atlético-MG voltou a encontrar dificuldades para enfrentar um time fechado, mas venceu o Tombense por 2 a 1 na partida de ida da final do Campeonato Mineiro 2020, nesta quarta (26). Mesmo com mais posse de bola e chances de perigo, o Galo saiu atrás no placar. Rubens fez o primeiro do jogo ocorrido no Mineirão. Eduardo Sasha igualou o confronto, e Keno, no último lance da partida, deixou a sua marca. Com o resultado, o Galo precisa de um empate para garantir o título estadual no jogo de volta, que acontece no domingo (30), às 16h (de Brasília), também no Mineirão, mas com mando de campo da equipe do interior. O Tombense, por sua vez, precisa de uma vitória simples para chegar à conquista inédita.

Quem foi bem:

Eduardo Sasha Em sua primeira partida completa pelo Atlético-MG, Sasha ainda mostrou que não está 100% fisicamente. O atacante, no entanto, foi o jogador que mais se destacou em campo. O centroavante procurou o jogo, criou chances de perigo e ainda fez um gol no confronto. Ele aproveitou rebote de Felipe Garcia, goleiro do Tombense, e estufou a rede no segundo tempo do confronto.

Quem foi mal:

Savarino e Marrony Escalados como titulares em um esquema com quatro atacantes, Marrony e Savarino decepcionaram na noite de hoje (26). O venezuelano jogou aberto pelo lado direito do ataque e pouco acrescentou na criação de jogadas ou em finalizações. Ele exagerou em cruzamentos, assim como os seus companheiros de setor ofensivo. Não à toa deixou o gramado ainda no intervalo.

Marrony sentiu a diferença ao jogar como um segundo atacante centralizado no sistema de Sampaoli. Um pouco atrás do centroavante, mas sem atuar como um camisa 10 propriamente dito, ele teve a incumbência de chegar ao ataque ao lado de Eduardo Sasha. O jogador sentiu dificuldades no posicionamento e foi substituído logo após o primeiro tempo.

Junior Alonso e Felipe falham após atuações seguras

Junior Alonso teve uma atuação boa na maior parte do tempo. O zagueiro arriscou algumas investidas pelo lado esquerdo do ataque e se saiu bem. Porém, em um dos raros lances do Tombense, cometeu pênalti em Rubens em uma jogada que já havia terminado em defesa de Rafael. O lance foi avaliado pelo VAR e assinalado por Marco Aurelio Fazekas. Rubens converteu a cobrança e abriu o placar no Mineirão.

O goleiro Felipe, ex-Santos, sofreu do mesmo problema do defensor adversário. Com boas defesas em finalizações de fora da área, cometeu um erro em lance primordial. Ele espalmou uma finalização rasteira de Junior Alonso no meio da área e deixou Eduardo Sasha em condições de igualar o marcador. A atuação era tão boa que, até em um lance de impedimento de Marquinhos, o goleiro fez uma defesa espetacular.

Keno finalmente desencanta pelo Atlético-MG

Keno finalmente desencantou pelo Altético-MG. O atacante vinha fazendo uma partida sem muito brilho, mas com uma finalização nos segundos finais do jogo, estufou a rede de Felipe no duelo ocorrido no Mineirão. É o primeiro gol do atacante de 30 anos, que já fez nove partidas pelo Galo, incluindo o duelo desta noite.

Atlético-MG volta a ter dificuldade para furar retranca

Jorge Sampaoli escalou o Galo com um 4-4-2 para enfrentar o Tombense. O que aconteceu contra Botafogo e Internacional, nas duas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro 2020, voltou a ocorrer na noite de hoje, no Mineirão. Mesmo com quatro atacantes na formação inicial, o time teve dificuldades para balançar as redes. A equipe teve mais posse de bola e foi quem mais finalizou, mas exagerou nos cruzamentos com Keno e Savarino. A dupla tentou levantar a bola incessantemente na direção do segundo poste e pouco acrescentou ao setor de criação. A ausência de um meio-campista mais criativo também atrapalhou a equipe comandada por Sampaoli.

Tombense se fecha na defesa e leva perigo em contra-ataques Fechado no campo de defesa, o Tombense apostou em lances de contra-ataque para levar perigo ao gol do Atlético. Conduzido pela dupla Ibson e Cássio Ortega, o time do interior teve algumas chances de marcar na base dos contragolpes. Rubens, centroavante da equipe, marcou em cobrança de pênalti. Porém, teve chances em outros lances. O jogador exigiu que Rafael fizesse pelo menos duas defesas importantes.

 

Fonte: Portal uol.com.br

 


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]