Ao contrário de outras cidades da região, Itaúna não vai comprar vacinas contra Covid-19

Escrito por em 30/12/2020

Itaúna não vai assinar nenhum protocolo de intenção para comprar vacinas contra a Covid-19, como fizeram nesta terça-feira, 29/12, as vizinhas Divinópolis, Formiga e Itapecerica. A cidade tem o pior desempenho entre as 50 que compõem o Centro Oeste de Minas e recebeu cerca de 11 milhões de reais do Governo Federal para ações de combate à pandemia. A maior parte desses recursos foi usada para custeio da Folha de Pagamento da prefeitura que, segundo informou à epoca (maio/2020) o prefeito Neider Moreira, estava com defasagem na arrecadação de impostos devido à pandemia.

O Secretário de Saúde de Itaúna, Fernando Meira, afirma que não vê motivos para que o município se empenhe para adquirir vacinas uma vez que esta é uma prerrogativa do governo Federal:

Vamos ouvir o que disse Fernando Meira sobre o assunto à nossa reportagem:

Itaúna é a cidade com o pior desempenho em relação à pandemia do novo Coronavírus entre as 50 que compõem o Centro Oeste de Minas. O número de casos confirmados por exames de Covid-19 teve aumento de 80% em dezembro, com quase 1.500 novas confirmações, o número de mortos passou de 29 durante os oito primeiros meses da pandemia para 46 em dezembro, com 16 novos óbitos e o Hospital Manoel Gonçalves está operando com pico de atendimentos tanto na ala de internação na enfermaria quanto no CTI para pacientes com Covid.

Confira o que disse o diretor do HMG, Dr. Vinícius Ricardo, em entrevista à TV Integração sobre a situação do hospital:

A situação da cidade foi motivo de uma Nota Técnica emitida pela Regional de Saúde que orientou a prefeitura a adotar medidas mais duras e restritivas no combate à disseminação da doença na cidade.

Outras cidades garantem vacina

Além de capitais como São Paulo e Belo Horizonte, cidades do interior do Brasil e de Minas também estão agindo para garantir doses da vacina contra o novo Coronavírus pelo menos para a população mais vulnerável. Na região Centro Oeste várias cidades já assinaram protocolo de intenção de compra. É o caso de Divinópolis, Formiga, Oliveira e Itapecerica.

Formiga

O prefeito de Formiga, Eugênio Vilela (DEM), assinou o protocolo de intenção de compra das vacinas com o Instituto Butantan nesta terça-feira (29). Segundo a assessoria de comunicação, serão adquiridas 20 mil doses da vacina contra a Covid-19 no momento em que a produção for homologada pelos órgãos federais. O Executivo destacou que este é o primeiro passo para que os municípios consigam a aquisição.

“O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, está atuando nesta importante questão, mas este protocolo garante a compra das vacinas, caso demore a chegada das unidades ao município. Com a adesão ao Protocolo de Intenção, as vacinas serão, inicialmente, destinadas às pessoas do grupo de risco, profissionais da saúde, profissionais da segurança e professores”, pontuou o Executivo por meio de nota.

Itapecerica

Em Itapecerica, a assessoria de comunicação confirmou também nesta terça a assinatura da intenção de compra das vacinas junto ao Instituto Butantan. No entanto, no sábado (26), o prefeito do município Wirley Reis (Têko) divulgou nas redes sociais que já havia iniciado as discussões junto ao instituto sobre o tema. O Executivo destacou que este foi o primeiro passo para formalização do interesse na compra das vacinas.

Oliveira

A Prefeitura de Oliveira assinou na última segunda-feira (14) um memorando de intenção com o Instituto Butantan para a compra de 18 mil vacinas contra a Covid-19. O anúncio foi feito pelo secretário municipal de Saúde, Lucas Lasmar, por meio da página dele no Facebook na quarta-feira (16).

Divinópolis

O prefeito de Divinópolis, Galileu Machado (MDB), assinou nesta terça (29) o memorando que prevê a intenção de compra de 260 mil doses do imunizante. O acordo prevê a entrega da vacina em frascos multidoses, com 10 doses por frasco, a partir de janeiro de 2021, com probabilidade de entregas adicionais em fevereiro e maior volume a partir de maio de 2020.

Jornalismo Grupo Rádio Clube de Itaúna

Leia mais:


Opiniões dos leitores
  1. Marilange   Em   31/12/2020 at 06:45

    Eu como cientista (Mestra em Biotecnologia) venho parabenizar a sabia decisão do Sr. Prefeito… Não houve tempo científico para o aceite da vacina… Claro que estamos todos ansiosos para que esta “nuvem pesada” se dissipe e possamos ter a VIDA normal, mas tudo a seu tempo…

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



[Não há estações de rádio no banco de dados]